A história do「花見」Hanami 🌸

A primavera no Japão acontece entre março a maio, e não podíamos deixar de falar um pouco sobre uma estação tão colorida e cheia de vida!

Falando um pouco sobre a flor de cerejeira – mais conhecida como 「桜」Sakura, sendo o símbolo principal do Projeto Sakura, é uma flor linda e cheia de histórias/lendas surpreendentes.

E para quem já vive ou viveu no Japão, é muito comum observá-las desabrochando pelos campos, parques e até mesmo em meio à cidade, lá por meados de março. Porém não há uma data exata para desabrocharem, já que isso acontece diferentemente em cada região do Japão, conforme a temperatura local.

Curiosamente, existem mais de 300 variedades de flores de Sakura, existindo desde as cores brancas até as de cor-de-rosa púrpura.

Como sempre falamos sobre as tradições e costumes japoneses por aqui, desta vez contaremos sobre o 「花見」Hanami, que literalmente significa “visualizar a flor”, mas para os japoneses, remete a uma espécie de piquenique embaixo da árvore de cerejeira (enquanto ela está toda florida).

E por qual razão fazem o Hanami? Segundo a história, agricultores de 1.000 a 2.000 anos atrás acreditavam que havia um “Deus dos arrozais” nos campos onde o arroz era cultivado. Presumia-se que Ele ia para as montanhas durante o inverno frio e voltava para a aldeia durante a calorosa primavera, onde os agricultores ali viviam.

Quando as flores de Sakura desabrochavam na primavera, os agricultores acreditavam que o Deus dos arrozais havia voltado, então se reuniam em volta das árvores de Sakura como um ato de hospitalidade para Ele, e a partir deste ato que foi dado início ao chamado Hanami – visualizar as flores de Sakura.

No entanto, o ato de contemplar as flores de Sakura daquela época era diferente de como é hoje em dia. Naquele período, era como um “Oinori” (oração), que dizia “esperamos que o senhor nos abençoe com uma farta colheita de arroz”. E dependendo do estado do desabrochar das flores de Sakura, podiam deduzir quanto arroz poderia ser produzido naquele ano, pedindo para que os protegessem “evitando que coisas ruins acontecessem”.

Foi no período Heian, há cerca de 1.200 anos, que a visualização da flor de Sakura até então realizada como um “evento de hospitalidade ao Deus dos arrozais”, passou a ser do jeito que é hoje em dia, um “evento de apreciar as lindas flores de Sakura“.

Ainda na mesma Era, as flores de Sakura eram apreciadas apenas entre os aristocratas, que gostavam de escrever poesia enquanto observavam a bela florada.

Já no período Kamakura, foi se espalhando gradualmente para todos os outros também. E então, no período Edo, independentemente do status, todos se reuniam sob uma bela árvore de Sakura para curtirem a primavera, enquanto almoçavam e cantavam canções, assim como é realizado nos dias de hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *